Política

Prefeito Antônio Brito, de Uarini, contrata papelaria para serviços de manutenção em ar-condicionado por R$ 1,3 milhão

O prefeito de Uarini (a 564 quilômetros da capital), Antônio Waldetrurdes Uchoa de Brito (PSD), contratou uma empresa para a prestação de serviços na manutenção preventiva e corretiva de ar-condicionado ao valor de R$ 1,3 milhão para atender as secretarias do município. O documento foi publicado no Diário Oficial dos Municípios (DOM) nessa segunda-feira (2).

Porém, um fato que chamou atenção foi que, segundo documento de situação cadastral, disponibilizado pela Receita Federal, o Radar constatou que a empresa contratada pela Prefeitura de Uarini tem como atividade principal o “comércio varejista de artigos de papelaria“.

A empresa beneficiada com o contrato foi a “S S Comércio e serviços Ltda.”, que corresponde ao CNPJ nº 21.465.741/0001-18 e fica localizada no bairro Colônia Santo Antônio, zona Norte de Manaus. A empresa possui capital social de R$400 mil e tem como sócio- administrador Marlon Jefferson de Souza Fernandes.

Ainda de acordo com o documento, o contrato terá vigência de 12 meses, contados a partir da data de assinatura e efetivação do extrato do contrato no Diário Oficial da Associação dos Municípios do Estado do Amazonas.

Contratos anteriores

Radar noticiou que no dia 21 de abril deste ano, Antônio Brito (PSD) despachou homologação de concorrência e contratou por mais de R$ 6 milhões  empresa especializada em “obras de engenharia” para concretar as sarjetas e meio-fio do município de Uarini.

De acordo com o documento, publicado no mês passado, a empresa beneficiada com o contrato foi a JMR Construções Ltda. – CNPJ nº 40.292.132/0001-59, que ofertou o menor preço para oferecer o serviço à prefeitura. A empresa contratada também tem endereço físico em Manaus, e fica localizada na rua 2 de Agosto, nº 21, bairro Parque 10 de Novembro.

De acordo com o seu quadro de sócios e administradores, o responsável pela empresa é João Marcos Reis Martins e o capital social é de R$ 200 mil. Conforme o valor do capital social, a empresa estaria inapta para receber o contrato, pois segundo a Lei de Licitação, a mesma só poderia receber contrato no total ou montante igual a R$ 2 milhões, valor que corresponderia a 10% de seu capital social.

Fonte radaramazonico.com.br

Postagens relacionadas

Para Ministério Público Eleitoral Carol Braz não fez campanha eleitoral adiantada

O Amazonês

João Roma diz que Governo estuda mudanças no Bolsa Família

O Amazones

CPI da Saúde quer investigação do MPE para servidora ‘informal’ do governo Wilson Lima

Mário Bentes
error: Content is protected !!