Amazonas Política

Ministério Público pede afastamento do prefeito David e de médicos suspeitos de furarem a fila da vacina

O Ministério Público ajuizou, nesta segunda-feira (22), Ação de Improbidade Administrativa contra o prefeito de Manaus, David Almeida e a Secretaria Municipal de Saúde, Shadia Fraxe, além de dez médicos suspeitos de terem participado de processo de contratação irregular e de furar a fila de prioridades de vacinação em Manaus.

O Ministério Público informou que começou as investigações após denúncias em várias redes sociais, de que profissionais não presentes na linha de frente do enfrentamento a Covid-19 , “foram imunizados antes de intensivistas, médicos, enfermeiros, agentes de limpeza e outros profissionais que trabalham em UTIs, salas rosas e outros ambientes em contato direto com pacientes com a Covid-19”, explica.

Postagens relacionadas

Reitor do Ifam, professor Antônio Venâncio morre vítima da Covid-19

Danilo Andrade

Segurança de Adail Filho “se mata” e suspeitas são por ter forjado morte da própria mulher, em Coari

O Amazones

Beneficiários contemplados com auxílio do governo devem buscar cartão, até sábado (13)

O Amazones
error: Content is protected !!