Bastidores do Poder

Cestas básicas doadas pelo Governo se estragam em Anamã, por “vingança” de prefeito a moradores

Mais de cem cestas básicas entregues pelo Governo do Amazonas à Prefeitura de Anamã (distante 165 quilômetros de Manaus) para serem entregues a famílias carentes afetadas pela pandemia da Covid-19 no munícipio estão se estragando, desde novembro, em um flutuante localizado no Paraná do Anamã. Segundo informações, o local onde estão os alimentos pertence a um empresário e amigo do prefeito reeleito Chico Belo (PSC). (Veja o vídeo no final da matéria)

De acordo com as denúncias recebidas pelo OAmazones.com, os alimentos destinados às famílias da sede do munícipio e de comunidades não foram entregues por uma suposta “vingança” do prefeito, chateado com a baixa votação nas Eleições 2020.

“Ele não sabe separar a política da humanidade. São milhares de moradores necessitando de um alimento. E o que vimos? Alimentos se estragando desde novembro lá no flutuante do Silvio Jorge, empresário fornecedor da prefeitura e amigo do prefeito. Ele só está fazendo isso para punir o povo, porque ele (Chico Belo) não esperava ter pouco votos de diferença do segundo colocado”, esbravejou um pescador, que pediu para não ser identificado com medo de represálias.

Cestas estão desde o final de 2020 em um flutuante em Anamã (Foto: Divulgação)

Com a geladeira vazia e vivendo de doações, a moradora da comunidade Ilha do Purus, que preferiu não se identificar, também como medo de represálias de funcionários da prefeitura, ficou estarrecida ao ver as imagens dos alimentos se estragando. “Dá muita tristeza. É um sentimento de vazio. Nós todos precisando de uma cesta básica, com fome, os alimentos se estragando… Não dá! É muita falta de amor. Minha geladeira está vazia. Por isso que o povo quase não elegeu ele. Isso não pode ficar assim”, desabafou.

Abaixo do esperado

Do mesmo partido do governador Wilson Lima, o PSC, Chico esperava uma boa diferença no “abrir” das urnas. Para a surpresa do reeleito prefeito, a vitória veio com 3.782 (57,36%) dos votos. Apenas 1024 votos do segundo colocado. O número de abstenção (16,33%), de votos brancos (0,3%) e nulos (2,39%) atrapalhou os planos do prefeito, que esperava contar com o apoio massivo dos pouco mais de 13 mil habitantes da cidade.

Políticos próximos do prefeito temem pela diminuição da força política de Chico Belo com o atual governador, deputados estaduais e federais, assim como dos repasses financeiros por meio de emendas dos parlamentares.

Postagens relacionadas

Após passar mal, governador Wilson Lima tem alta e se recupera em casa

O Amazonês

Impeachment pode voltar à pauta da Aleam pós Operação Sangria

Danilo Andrade

Empresas Reviver e Synergye vão receber mais de R$ 500 milhões do Governo do Amazonas para cuidar do sistema prisional

O Amazones
error: Content is protected !!