Dia a dia

Susam completa 42 dias sem secretário e não tem previsão para nova contratação

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) está sem um titular desde o dia 6 de julho, quando Simone Papaiz foi exonerada – logo após sair da prisão temporária deflagrada pela Polícia Federal (PF) na Operação Sangria, que investiga a compra de 28 ventiladores pulmonares em uma loja de vinhos. Somado a isso, a Secretaria comunica que não há previsão de uma nova contratação.

Nos últimos 42 dias, enquanto a pandemia do novo coronavírus continua fazendo vítimas, o Amazonas segue com o interino à frente da pasta da Saúde, o secretário executivo, Marcellus Campelo – primo da deputada estadual Alessandra Campêlo. “Ainda não há previsão para a escolha do novo titular”, é o que informa a assessoria da Susam ao OAmazonês.

Secom tem titular

No mesmo período, dia 5 de julho,  e devido ao mesmo escândalo de pano de fundo, a Operação Sangria da PF, a ex-secretária, a jornalista Daniela Assayag, da Secretaria de Comunicação (Secom) foi exonerada. Entretanto, a comunicação do governo Wilson Lima ficou na mão da interina, a jornalista Cristiane Mota, por 10 dias, depois, o jornalista Rodrigo Araújo assumiu a Secretaria.

Postagens relacionadas

Réus no caso do engenheiro Flávio Rodrigues começam a ser ouvidos em Manaus

Danilo Andrade

Ataque de facção deixa Centro de Treinamento do Detran em chamas

Danilo Andrade

Juiz nega pedido de partido que queria impedir concessão de título de Cidadão Amazonense a Bolsonaro

Danilo Andrade
error: Content is protected !!