Política

‘O Amazonas vai dar exemplo para o Rio de Janeiro’, diz deputada sobre impeachment

Durante a pandemia do novo Coronavírus, foi traçado um paralelo entre o Amazonas e o Rio Janeiro. Os dois estados sob o comando de um Wilson do PSC, no Norte o Lima e no Sudeste o Witzel, atravessam escândalos por suspeita de fraudes na compra de ventiladores pulmonares. Tanto no Amazonas, quanto no Rio houve a abertura do processo de impeachment contra os governadores no Poder Legislativo e investigação da Polícia Federal que levou à prisão e exoneração dos secretários da pasta da Saúde.

Nesse contexto, na sessão desta quinta-feira, 9, em que a Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) definiu os nomes dos parlamentares que formam a Comissão do Impeachment, que vai julgar o pedido contra o governador e o vice, Carlos Almeida (PTB), que a líder do governo, deputada Joana Darc (PL), disparou, “Porque o Amazonas, ele está fazendo história. O Amazonas vai servir de exemplo para o Rio de Janeiro”.

Comissão

Na mesma sessão, foi possível saber que o “exemplo”, citado por Joana Darc, virá de uma Comissão Especial do Impeachment formada por 17 deputados, com maioria esmagadora de parlamentares da base governista. Parte deles, incluindo a líder do governo, com nome igual ao que consta na lista encontrada pela Polícia Federal, na Operação Sangria, que estava no gabinete do governador com a anotação de 5%.

A deputada fez a afirmação ao defender que não é preciso contratar um escritório jurídico de São Paulo, uma vez que a Procuradoria da Casa Legislativa é competente. Além disso, Joana Darc anunciou que vai propor um requerimento para destinar o valor do contrato não para o tal escritório, mas para os procuradores da Aleam.

Requerimento

“Eu acredito muito que a gente não precisa de ninguém de fora nos ensinando como fazer um processo de impedimento. Eu até sou a favor e vou fazer um requerimento que ao invés de a gente contratar uma equipe de fora, um advogado renomado de fora, a gente possa dividir todo esse valor, por exemplo, dando uma produtividade, criando um grupo de trabalho com a participação da nossa Procuradoria e dos nossos procuradores”, disse a líder do governo.

A contratação da assessoria jurídica do escritório de André Ramos Tavares, de São Paulo, foi publicada no Diário Oficial Eletrônico da Assembleia. Conforme a publicação, o apoio aos deputados vai custar um total de R$ 195 mil, que será pago em três vezes de R$ 65 mil.

Postagens relacionadas

Amazonino diz que governo abandonou Segurança

Danilo Andrade

Prefeito de Manaus David Almeida anuncia oficialmente apoio à campanha eleitoral do governador Wilson Lima

Danilo Andrade

Em carta a Biden, Bolsonaro promete fim do desmatamento ilegal até 2030

Danilo Andrade
error: Content is protected !!