Bastidores do Poder

Na pandemia, Seduc vai pagar R$ 2,2 milhões para empresa Amadeus Comercio limpar piscinas dos Ceti’s

Se a pandemia da Covid-19 condena milhares de empresários e microempresários amazonenses à falência, os proprietários e sócios da Amadeus Comercio e Representações LTDA surfam “em uma onda de prosperidade”, pois vão receber da Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc) R$ 2.288.496,00 (dois milhões, duzentos e oitenta e oito mil, quatrocentos e noventa e seis reais) para limpeza de 39 piscinas.

No termo de contrato Nº 05/2021, assinado no último dia 25 de março, a Amadeus ficará responsável de prestar “Serviços de manutenção periódica de tratamento de água de piscinas semiolímpicas” dos Ceti’s (Centros de Educação de Tempo Integral), administrados pela pasta do secretário Luis Fabian. A denúncia foi feita pelo deputado Wilker Barreto, na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), nesta terça-feira (6).

Em 2019, a Amadeus Comércio e Representações LTDA estampou a capa de jornais e sites do Amazonas. A empresa com sede na Ferreira Pena, com nome fantasia de Dular Produtos Químicos, foi denunciada na Assembleia Legislativa (Aleam) ao lado da empresa R.M Machado e Cia Ltda por ambas prestarem o serviço para as mesmas escolas da Seduc, pelo valor de R$2.587.816,40. Neste novo contrato, apenas a Amadeus vai ficar com a bagatela de pouco mais de R$ 2 milhões.

Ainda em 2019, a Seduc emitiu nota para os portais de notícias informando que o contrato foi herdado da gestão do governo passado, de Amazonino Mendes (PDT), e “será minuciosamente analisado e auditado pelo grupo de trabalho criado por meio da Portaria nº 108 de 18 de fevereiro de 2019, que prevê dentre outras finalidades a revisão, auditoria e renegociação dos contratos de serviços contínuos firmados pela secretaria e ressaltou que, na hipótese de qualquer irregularidade identificada, “adotará as providências cabíveis e necessárias”.

Escolas Fechadas

Vivendo o surto da segunda onda do coronavírus, as escolas administradas pela Seduc continuam fechadas e sem previsão para retorno. Enquanto isso, professores tentam ser vacinados e a população segue na esperança de receber um auxílio emergencial decente do Governo do Amazonas.

Postagens relacionadas

As vozes abafadas no “deserto da Aleam” foram ouvidas no STJ

O Amazones

Aleam interrompe férias e deputados vão tratar o caos na saúde do AM

O Amazones

Com caos e mortes em Manaus, deputados travam duelo para Wilson Lima suspender aluguel de jatinho de R$ 9,3 milhões

OAmazones
error: Content is protected !!