Política

CPI da Saúde flagra irregularidades no Hospital Francisca Mendes

Deputados estaduais e membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde realizaram uma inspeção nesta quarta, 15, no Hospital Francisca Mendes (HUFM), situado na Cidade Nova, Zona Norte de Manaus. Os parlamentares Delegado Péricles (PSL), presidente da comissão, Fausto Junior (PRTB), relator e Wilker Barreto (Podemos), que é membro da comissão, constataram a deficiência nos serviços prestados na unidade de saúde, que tem uma fila de 600 pacientes aguardando atendimento.

O presidente da comissão disse que o hospital tem 15 dias para apresentar um cronograma de planejamento para solucionar a fila “enorme”. “A fila está enorme e a espera desproporcional com a urgência que nosso estado deve lidar com a saúde. Por isso solicitamos hoje todo o planejamento pretendido por eles, já que argumentaram problemas também decorrentes da quebra de contrato com a Unisol e necessidade de novos contratos. Estamos acompanhando tudo isso para em breve dar aos pacientes o atendimento eficaz e célere que precisam”, afirma.

Capacidade

Segundo o deputado Wilker Barreto, o hospital funciona apenas 25% de sua capacidade após ter o comando retomado pelo Estado. Umas das denúncias feitas pelo deputado de oposição é feita com base nos relatos dos profissionais do hospital, que falam da falta de material hospitalar o que impede o trabalho dos agentes de saúde na unidade de saúde considerada uma referência na região Norte no tratamento de doenças cardíacas e neurológicas.

Por outro lado, a Secretaria de Saúde do Estado do Amazonas (Susam) informou que após assumir, em maio, a gestão do Hospital Francisca Mendes, reforçou, nesta semana de julho, o abastecimento de Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPMEs) utilizados em cirurgias e procedimentos cardiovasculares, além de medicamentos e produtos para a saúde. A entrega desse material, ainda segundo a Secretaria, coincidiu com a data da inspeção dos deputados da CPI da Saúde que estavam acompanhados do defensor público Arlindo Gonçalves.

Comando

No mês de maio, a ex-secretária estadual da Saúde, Simone Papaiz, comunicou a retomada da administração do HUFM para o domínio do governo, no intervalo de 90 dias até finalizar o processo de licitação para a escolha de uma Organização Social de Saúde (OSS) que vai administrar a unidade de saúde.

 

Postagens relacionadas

PSB fecha com Ricardo Nicolau para campanha ao governo do Estado

Danilo Andrade

Projeto de Lei do deputado Dermilson Chagas que beneficia pessoas com deficiência no Amazonas foi aprovado

Danilo Andrade

Justiça derruba liminar e Renan Calheiros é escolhido relator da CPI da Pandemia

Danilo Andrade
error: Content is protected !!