Política

Campanhas de candidatos a prefeito de Manaus não conquistam eleitores

As eleições para prefeito não pegaram em Manaus. Basta observar ao redor, não é o assunto para ninguém. Primeiro se pensou que o tom da disputa seria dado no primeiro debate, na TV Band, mas foi um sonífero, com muita briga e pouca proposta, nem projeto ruim saiu para o manauara “malhar” com colegas no ônibus a caminho do trabalho. Depois, a aposta foi que a coisa ia engrenar na propaganda exibida na TV e no rádio. Nada feito. As campanhas não envolvem o eleitor.

Apesar da indiferença do público, os que anseiam brilhar na campanha para prefeito de Manaus jogam cifras milionárias para os marketeiros levarem a mensagem ao maior número de eleitores possível. O problema, que faz essa conta não fechar, é que os contratados a peso de ouro não falam “AMAZONÊS”, são todos de fora e identidade não se compra.

Leseira baré

Enquanto os candidatos ao cargo majoritário viram as costas para os profissionais de comunicação fluentíssimos em “amazonês” – Jefferson Coronel, os jornalistas Hiel Levy, Paulo Castro, Claudio Barboza, Marcos Stoyanovith, Jorge Bastos, Renato Bagre e outros – os manauaras retribuem a leseira baré.

Já que eleição em Manaus está um desânimo, porque os candidatos não dizem a que vieram, o jeito é o eleitor se distrair com a política nacional, os escândalos do governo estadual e contar com a sorte para ter um futuro melhor.

Postagens relacionadas

Frequência de vereadores gera ‘onda’ de justificativas em Sessão da CMM

Danilo Andrade

Justiça determina sequestro de bens de Delegado Pablo, do PSL, acusado de corrupção e lavagem de dinheiro

O Amazonês

Carlos Almeida aciona Justiça contra Wilson Lima

Danilo Andrade
error: Content is protected !!