Política

Base e oposição se equilibram nas vagas da Comissão do Impeachment na Aleam

O quadro dos sete blocos partidários da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) revela que a Comissão do Impeachment será formada por um número equilibrado de deputados favoráveis e avessos à denúncia contra o governador Wilson Lima (PSC) e do vice, Carlos Almeida Filho (PRTB). Apesar dessa proporção, a base deu sinais que não está exatamente alinhada ao governo, como na votação do requerimento que suspendeu o recesso parlamentar de julho, decisão antagônica aos interesses do Poder Executivo.

Após o anúncio desta terça-feira, 7, de que o processo vai continuar na Assembleia, os parlamentares voltam ao ponto de onde pararam antes da interrupção da Justiça, a formação da Comissão Especial – aquela que vai analisar e julgar o pedido de impeachment. Com isso,  os blocos partidários precisam entrar em um acordo para saber quais serão os preteridos, ou seja, qual o nome de cada bloco não vai entrar na comissão do impeachment. Isso porque, o grupo tem vaga para 17 deputados e o plenário tem 24.

Lugar cativo

E para enviar as indicações, os blocos partidários têm até quarta-feira, 8, às 15h30. Apesar de faltar algumas horas para o fim do prazo, já é possível dizer quem tem lugar cativo na tal comissão. É o caso de todos os integrantes do maior bloco da Assembleia, formado pelos deputados Josué Neto (PRTB), Fausto Júnior (PRTB), Delegado Péricles (PSL), Felipe Souza (Patriota), Therezinha Ruiz (PSDB) e João Luiz (Republicanos), já que Neto não vai participar. Desse grupo, Somente Ruiz e o representante do Republicanos compõem a base.

Vale lembrar que a participação dos deputados na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde não os impede de ingressar na nova comissão. Assim, o líder do Podemos, deputado Dermilson Chagas não faz mistério e já definiu que além dele, o colega de oposição, Wilker Barreto estarão na comissão do impeachment.

Plenário soberano

Apesar do relatório da comissão ser exclusividade dos 17 parlamentares, é no plenário que o futuro do impeachment vai ser definido na Assembleia. Se o mínimo de 16 dos 24 deputados votarem a favor da denúncia, ela segue para as outras etapas, caso contrário, o pedido de afastamento do ‘Novo’ será arquivado.

Confira os blocos partidários e vagas disponíveis na Comissão do Impeachment

Blocos partidários com deputados da base

MDB/PTB/PSC/DEM – quatro deputados no bloco e três vagas na Comissão
Deputados: Alessandra Campêlo (MDB), Saullo Vianna (PTB), Dr. Gomes (PSC), Augusto Ferraz (DEM)

Progressistas – Três deputados no bloco e duas vagas na Comissão
Deputados: Belarmino Lins, Álvaro Campelo, Mayara Pinheiro

PL – Dois deputados no bloco e uma vaga na Comissão
Deputados: Joana Darc e Cabo Maciel

PV/PSD – Três deputados no bloco e duas vaga na Comissão
Deputados: Roberto Cidade (PV), Carlinhos Bessa (PV), Ricardo Nicolau (PSD)

Blocos partidários com deputados da oposição

PSB/PT/PDT – Três deputados no bloco e duas vagas na Comissão
Deputados: Serafim Correa (PSB), Sinésio Campos (PT) e Adjuto Afonso (PDT)

PRTB/PSL/Patriota/PSDB/Republicanos – Seis deputados no bloco e cinco vagas na Comissão
Deputados: Josué Neto (PRTB), Fausto Junior (PRTB), Delegado Péricles (PSL), Felipe Souza (Patriota), Therezinha Ruiz (PSDB), João Luiz (Republicanos)

Podemos – Três deputados no bloco e duas vagas na Comissão
Deputados: Abdala Fraxe, Dermilson Chagas, Wilker Barreto

Postagens relacionadas

Bolsonaro diz que novo auxílio emergencial deve começar a ser pago, em março

Danilo Andrade

Candidatos do partido de Wilson Lima renunciam participar da eleição

Danilo Andrade

Josué Neto confirma pré-candidatura a prefeito de Manaus

Danilo Andrade
error: Content is protected !!