Política

Base contraria a Procuradoria e põe Cabo Maciel na Comissão do Impeachment

Na sessão plenária da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), desta quinta-feira, 9, os deputados formaram a Comissão do Impeachment, que vai julgar o pedido contra o governador Wilson Lima (PSC) e o vice, Carlos Almeida (PTB). A base governista, nesse primeiro processo, conseguiu a primeira vitória, já que realizaram uma votação para a vaga deixada pelo Progressista (PP) fosse ocupada pelo deputado Cabo Maciel, do Partido Liberal.

Para a Procuradoria da Casa Legislativa, que acompanha todas as etapas do processo de impeachment, o deputado Cabo Maciel não deveria ter um lugar na comissão devido a proporcionalidade. Cada bloco partidário tem um limite de vagas de acordo com o número de deputados do bloco, o PL, por exemplo, tem dois parlamentares e tinha direito a uma vaga na comissão, já ocupada pela líder do governo, deputada Joana Darc.

Vitória da base

Em um segundo momento, a Procuradoria informou que se os demais blocos partidários julgassem que não seria um problema o desequilíbrio de vagas ocupadas pelo PL, Cabo Maciel poderia fazer parte da Comissão. Foi, então, que o presidente da Casa Legislativa, deputado Josué Neto (PRTB), se retirou da mesa e preferiu não participar mais da sessão. A deputada Alessandra Campêlo (MDB), vice-presidente da Aleam, assumiu os trabalhos e convocou a votação do requerimento do PP.

Para evitar a votação, a oposição esvaziou o plenário, assim, não havia quórum mínimo de 13 parlamentares para decidir se o Cabo Maciel entraria pela vaga do PP ou não. Mas, não adiantou, logo outros deputados da base se fizeram presente no plenário e, por unanimidade, de 13 votos, o requerimento dos Progressistas foi aceito.

Postagens relacionadas

CPI da Covid aprova devassa em dados do governo Bolsonaro sobre pandemia

Danilo Andrade

Já está em vigor lei do deputado Dermilson Chagas que beneficia consumidores dos serviços de água e energia

Danilo Andrade

STF retoma processo de Lula e julgamento de suspeição de Moro

Danilo Andrade
error: Content is protected !!