Mundo

Após 6 dias encalhado, meganavio volta a navegar e canal de Suez é liberado

O meganavio que encalhou e bloqueou o Canal de Suez por seis dias voltou a navegar por volta das 10h30 desta segunda-feira (29) na principal ligação marítima entre a Ásia e a Europa, por onde passam cerca de 12% de todo o comércio global.

Mais cedo, a Autoridade do Canal de Suez (SCA, na sigla em inglês) afirmou também que “a navegação será retomada imediatamente após a restauração completa da direção da embarcação” e que o Ever Given será encaminhado à área de espera de Bitter Lakes “para inspeção técnica”.

O responsável pela administração do canal afirmou a uma TV egípcia que o navio de contêineres não sofreu danos e o canal está navegável, segundo a agência de notícias Reuters.

Com 400 metros de comprimento e 220 mil toneladas, o meganavio operado pela empresa Evergreen encalhou no km 151 do canal na terça (23), em meio a ventos fortes e uma tempestade de areia, e bloqueou a passagem de todos os outros navios.

Empresas especializadas em comércio marítimo estimam que as perdas econômicas direta ou indiretamente ligadas ao encalhe passam de R$ 300 bilhões, segundo a BBC. Há mais de 400 embarcações na fila à espera da liberação do canal.

Segundo o presidente da SCA, Osama Rabie, serão necessários três dias e meio para que todos os navios na fila de espera consigam atravessar o canal após a sua liberação.

A Maersk, maior empresa de transporte de contêineres do mundo, aposta em um prazo maior. “Avaliando o acúmulo atual de navios, pode levar seis dias ou mais para que toda a fila passe”, disse a empresa em um comunicado.

Ela tem três embarcações presas no canal e 29 aguardando para entrar, além de 15 que já foram redirecionadas para dar a volta pelo sul da África.

Operação de desencalhe

A SCA anunciou mais cedo que havia conseguido empurrar a popa do Ever Given de 4 metros da margem do canal para 102 metros após “manobras de empurrar e de reboque bem-sucedidas que levaram à restauração de 80% da direção da embarcação”.

A administradora do canal também afirmou que ia aproveitar a maré alta para terminar as manobras, “permitindo a restauração total da direção da embarcação para que ela seja posicionada no meio da hidrovia navegável”.

Nick Sloane, o mestre em salvamento responsável por desvirar o Costa Concordia, navio de cruzeiro que afundou na costa da Itália em 2012, havia dito na quinta (25) que a melhor chance para fazer o navio flutuar seria no domingo (28) ou hoje.

Isso porque a maré de primavera aumentaria profundidade ao canal, segundo a Bloomberg, quando chegasse ao pico, permitindo mais manobras.

*Por Reuters G1

Postagens relacionadas

Em dia de escalada da violência, Israel lança ataques aéreos após crise em Gaza

Danilo Andrade

EUA começam a reunir famílias migrantes separadas durante o governo Trump

Danilo Andrade

Líderes mundiais defendem tratado internacional contra pandemias

Danilo Andrade
error: Content is protected !!