Política

Álvaro Campelo e Mayara Pinheiro fogem da Comissão do Impeachment, diz Dermilson Chagas

A Comissão do Impeachment está em formação na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) e já tem a primeira polêmica. Acontece que os deputados do Progressistas (PP) Álvaro Campelo e Mayara Pinheiro não querem ser indicados, “por motivos de fórum íntimo”, como leu o líder do bloco, deputado Belarmino Lins, em plenário. O problema é que o partido, já representado pelo líder, tem mais uma vaga e quer indicar o deputado Cabo Maciel, do PL.

A oposição não gostou nada de saber que o PP quer dar a vaga ao PL e alguns deputados se manifestaram dizendo que isso desequilibrará a proporcionalidade dos blocos. O deputado Dermilson Chagas, ao criticar a tentativa do PP, chegou a sugerir que Álvaro e Mayara abrissem mão, temporariamente, da cadeira de deputado estadual e permitissem que os suplentes assumissem o lugar para que o partido ocupe as duas vagas que tem na comissão.

“Daqui a pouco vão chamar o suplente, vão inventar modas. Pode pedir licença um dos deputados ou os dois podem pedir licença e convoca o suplente. Eu acho que essa situação é mais louvável, é simpática”, disparou Dermilson Chagas. “O partido se nega em dar a cara, vir a público, e defender o governador”, opinou o deputado de oposição.

Procuradoria

A Procuradoria da Casa Legislativa, que acompanha todo o processo de formação da Comissão do Impeachment, disse, à princípio que seria inviável atender ao requerimento do PP justamente por causa da proporcionalidade dos partidos. O PP tem direito a duas vagas e o PL à uma, que já está ocupada pela indicação da líder do governo, deputada Joana Darc.

Depois, a Procuradoria disse que seria possível fazer essa manobra caso os demais partidos aceitassem a desproporcionalidade que o ato vai causar. Então, a deputada Alessandra Campêlo (MDB), vice-presidente da Assembleia, sugeriu que houvesse uma votação do pedido dos Progressistas.

Diante do impasse, o presidente da Aleam, deputado Josué Neto (PRTB), disse que não se sentia a vontade em participar, nem mesmo só presidindo, dessa decisão. Então, deixou a mesa e suspendeu a sessão.

Mais informações em instantes*

Postagens relacionadas

PL de Wilker que garante reembolso ao consumidor que pagar faturas de energia elétrica em duplicidade é aprovada pela CCJR da Aleam

Danilo Andrade

Wilker anuncia fiscalização do programa ‘Asfalta Manaus’ e divulgação da lista das ruas enviadas pelo Estado para que população denuncie a falta do serviço

Danilo Andrade

Amazonino Mendes debate com jovens alternativas para o mercado e novas oportunidades para a UEA

Danilo Andrade
error: Content is protected !!