Política

‘A classe média pra baixo é que sente no bolso’, afirma Wilker que pediu ao Governo desoneração do ICMS dos combustíveis

O quinto reajuste no preço dos combustíveis, apenas em 2021, levou o deputado Wilker Barreto (Podemos) a criar um indicativo para o Governo do Amazonas, pedindo que o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) seja desonerado por dois meses, no mesmo molde que o presidente Jair Bolsonaro desonerou o PIS/Cofins (tributos federais) dos combustíveis. A medida visa frear o aumento de gasolina, óleo diesel e etanol e foi anunciada em pronunciamento na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), na manhã desta terça-feira (02).

Acompanhando de perto o sufoco da população, que agora paga uma faixa de R$ 5,25 (capital) e em alguns municípios do interior o valor do litro gira em torno de R$ 7,25, Barreto foi taxativo em afirmar que os aumentos beneficiam o Governo, e prejudicam a classe mais humilde.

“Combustível e energia matam mais o pobre, não é o rico não. A classe média pra baixo é que sente no bolso. No decreto do Bolsonaro, de ontem, ele desonerou os impostos (PIS/Confins) por dois meses e de forma permanente o gás de cozinha. Eu não vou ser irresponsável e dizer que o governo tem que zerar o ICMS do combustível, mas é importante neste momento de dificuldade da economia o governo contribuir”, explicou Wilker na tribuna da Aleam.

O parlamentar ainda fez críticas ao relatório final da CPI dos Combustíveis da Aleam, finalizada em 2019 após três meses de trabalhos. Na opinião do Líder da Oposição da Casa, o documento não constatou que o grande beneficiário do aumento dos combustíveis é o Governo.

“Na CPI esta casa se calou, quando eu falo CPI eu falo o relatório final. Não consta uma só linha no relatório sugerindo ao governo a redução do ICMS do combustível. Esta Casa tem a prerrogativa de falar em nome do povo. O governo precisa ter a coragem de reconhecer que é o grande beneficiado do aumento do combustível”, declarou.

ICMS alto no AM

O Estado do Amazonas é um dos que possui a alíquota do ICMS mais elevada. Ao chegar nas distribuidoras, o preço do combustível passa a sofrer a incidência do Imposto. No Amazonas, o ICMS sobre a gasolina gira em torno de 27%. “É só o Governo reduzir o imposto que teremos uma gasolina mais barata para o consumidor. É preciso boa vontade do Governo”, finalizou.

Postagens relacionadas

Deputados estaduais não terão recesso parlamentar em julho

Danilo Andrade

CNN Brasil lembra que “Omar Aziz, investigado por desvio de recursos da Saúde no AM, é indicado para a CPI da Pandemia no Senado”

Danilo Andrade

Wilker revela que projeto de lei do Governo sobre Serviço Extra Gratificado possui irregularidades e pede revisão da matéria

Danilo Andrade
error: Content is protected !!