Dia a dia

Pazuello volta atrás e diz que Manaus será a primeira a ser vacinada

Depois de declarar que nenhum estado brasileiro será privilegiado na distribuição de vacinas contra a Covid-19, o ministro da Saúde Eduardo Pazuello voltou atrás e declarou que Manaus terá prioridade no plano de vacinação.

“Vamos vacinar em janeiro e Manaus será a primeira a ser vacinada. A vacina será distribuída simultaneamente, de acordo com a proporção populacional”, declarou o ministro na manhã desta quarta-feira (13). O ministro, contudo, não informou detalhes sobre a estratégia de distribuição dos imunizantes.

 

O ministro informou que, este mês, serão disponibilizadas 8 milhões de doses da AstraZeneca e da Butantan/Sinovac, e que as remessas serão distribuídas tão logo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) comprove a eficácia dos imunizantes. 6 milhões de doses estão guardadas no depósito do Ministério da Saúde em Guarulhos (SP).

Por outro lado, Pazuello voltou a insistir no tratamento precoce em pacientes com a doença, já que o tempo previsto de proteção contra o novo coronavírus pela vacina demora cerca de 30 dias para ser efetivado.

“Somos o país que mais imuniza no mundo. Aplicamos 300 milhões de doses por ano e vamos fazer igual com a Covid-19. O resto é pressão política, de bandeira e de interesses particulares”.

Em pronunciamento na capital, Pazuello divulgou uma série de medidas para auxiliar no combate ao avanço acelerado de óbitos e casos de Covid.

O Ministério da Saúde reorganizou, com o auxílio das Forças Armadas, a estrutura do Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), que vai disponibilizar 180 leitos. A pasta também enviou 200 enfermarias de campanha para reforçar o atendimento em unidades de referência, como o Delphina Aziz e do 28 de Agosto.

Já o Hospital Nilton Lins deve disponibilizar amanhã 350 leitos, entre clínicos e de terapia intensiva.

“Fechamos parceria com o Sírio Libanês para ajudar na gestão de desospitalização (tratamento domiciliar com acompanhamento), com 150 leitos para tratamento residencial”, informou Pazuello. “Com 500 leitos, nós estabilizamos os estados”.

 

O Ministério vai realizar, por meio da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserbh), ações de capacitação, apoio e logística de transferência de 180 profissionais de saúde contratados em seleção da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) em parceria como o Ministério da Saúde.

“Reforcei ao secretario (de saúde Marcellus Campêlo) que qualquer compra pode ser encomendada para Guarulhos que o Ministério transportará para Manaus com logística gratuita”, assegurou.

Com dados de Portal do Holanda

Publicações relacionadas
AmazonasDia a dia

Diretora de hospital do AM é exonerada por incluir nome de motorista na lista da vacinação

AmazonasDia a dia

Apesar de decreto estadual, Justiça determina que cartórios do AM continuem funcionando

AmazonasDia a dia

Comboio com oxigênio chega a Manaus, depois de atoleiro na BR-319

Dia a dia

Vacinados podem espalhar Covid-19, alerta médico inglês

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba as novidades diretamente em seu e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *