Artigo

OPINIÃO: Só Deus pode nos livrar

Cercada de muita expectativa foi a chegada do ministro da Saúde, General Eduardo Pazzuelo, a Manaus. Em sua coletiva, residia a esperança de milhões de amazonenses de que teríamos, enfim, um parceiro no enfrentamento à COVID-19. Ledo engano!

Além de chamar o Adrianópolis de subúrbio e dar constantes “pitos” no prefeito David Almeida (para o qual a Ponta Negra é periferia), o bolsonarista não trouxe nenhuma boa notícia ao povo amazonense. Aliás, não justificou o motivo de sua vinda ao Amazonas. Entre bravatas e lembranças de seu passado no Amazonas, o ministro saiu de “sua casa” tal qual um estranho, sem demonstrar qualquer carinho com o seu povo. Não nos trouxe alento, pelo contrário, frustração e incertezas.

Estamos à mercê de um governador cleptomaníaco e de um prefeito que culpa o antecessor por todas as mazelas da cidade, mas sequer tem a coragem de fazer um hospital de campanha, como o outro fez.

Somente Deus pode nos livrar… é o que fica deste fatídico dia!

Sobre o autor

@danilos.andrade, formado em jornalismo pela Faculdade Boas Novas (FBN). Apaixonado por arte gráfica, audiovisual e rádio. Sócio e repórter do portal Oamazônes.
Inscreva-se em nossa Newsletter e receba as novidades diretamente em seu e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *