Política

Wilson Lima mandou avião do governo buscar respiradores superfaturados, diz Tobias à PF

Preso na segunda fase da Operação Sangria, em depoimento, o ex-secretário de Saúde do Estado, Rodrigo Tobias, revelou à Polícia Federal (PF) que a ordem para a compra dos ventiladores pulmonares superfaturados partiu do governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), que mandou buscar os aparelhos comprados pela Sonoar no avião do Governo do Estado.

O antecessor da ex-secretária Simone Papaiz, presa na primeira fase da operação, descreveu o passo a passo de todo o esquema da alta cúpula do governo. Entre outros detalhes, Tobias contou como foi apresentado para a empresa Sonoar – a fornecedora dos ventiladores pulmonares para a FJAP, a adega que vendeu os aparelhos para o governo – e  afirmou que Daniela Assayag, ex-secretária de Comunicação, e Dayana Mejia, ex-secretária executiva de Saúde da Capital, representavam o governador nas reuniões do gabinete de crise da saúde.

No depoimento, o ex-secretário de saúde afirmou que Assayag foi até o gabinete dele, na Secretaria de Saúde do Estado, a pedido de Willson Lima, para saber sobre o andamento da aquisição dos respiradores e ela voltou a insistir que a compra fosse realizada pela empresa Sonoar – empresa em que o marido de Assayag, o empresário Luiz Carlos Avelino Júnior é sócio. O cônjuge dela também foi preso na segunda fase da Operação Sangria.

O governador Wilson Lima era atualizado sobre a compra, diz ex-secretário

Tobias trouxe à tona a existência de um grupo no WhatsApp com nome de “respiradores”, em que eram realizadas as tratativas para a aquisição dos aparelhos e servia para manter o governador atualizado sobre o andamento do esquema.

Segundo o ex-secretário, no dia 03 de abril, ápice da pandemia no Amazonas, ele foi até o aeroporto Internacional Eduardo Gomes, onde encontrou com Wilson Lima, que estava aguardando uma carga de ventiladores pulmonares vindas do Rio de Janeiro. Foi aí que o governador insistiu para que Tobias encontrasse com Gutemberg Alencar. Alencar – identificado pelo Ministério Público Federal (MPF) como “homem de confiança” do governador – é empresário e capitão reformado da Polícia Militar do Amazonas.

Respiradores da Sonoar chegaram no avião do Governo, diz Tobias

Pelo que consta no depoimento, na manhã do dia seguinte, Alencar foi até a Secretaria de Saúde e se apresentou no gabinete do então secretário e explicou como que ele iria orientar o governo sobre onde haveria disponibilidade de respiradores para a compra. Logo após a reunião, Rodrigo Tobias ligou para o governador e informou que esteve com Alencar.

Ainda de acordo com o depoimento, os respiradores comprados pelo Governo do Amazonas da loja de vinhos – FJAP, que comprou da Sonoar – chegaram à Manaus no próprio avião do governo. “Os respiradores pulmonares da Sonoar chegaram à Manaus através de avião do Governo Estadual e vieram de São Paulo. A ordem para trazer os respiradores até Manaus partiu do próprio governador Wilson Lima”, afirmou Rodrigo Tobias à Polícia Federal.

Segunda fase da Operação Sangria

Na quinta-feira, 09, foram alvos da segunda fase da Operação Sangria: o ex-secretário de Saúde do estado, Rodrigo Tobias; a ex-secretária executiva da pasta, Dayana Mejia; o engenheiro clínico Ronald Gonçalo Caldas Santos; o marido da ex-secretária de Comunicação do estado, Luiz Carlos de Avelino Júnior; e Gutemberg Leão Alencar, apontado como “homem de confiança” do governador.

Os cinco cumpriram prisão temporária que foi renovada por mais cinco dias com a permissão do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Segundo a Secretaria de Administração Peniteciária (Seap), o ex-secretário de Saúde do Estado, Rodrigo Tobias, o engenheiro clínico Ronaldo Gonçalo Caldas Dantas Santos, e o marido da ex-secretária de Comunicação do estado, Luiz Avelino Junior, estão presos no Centro de Detenção Provisória Masculino 2 (CDPM2).

Ainda conforme a Secretaria, Gutemberg Alencar, apontado como “homem de confiança” do governador, está preso no Batalhão de Choque e Dayana Mejia de Sousa, ex-secretária executiva da Saúde, está presa no Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF).

 

Publicações relacionadas
Política

Só 22 mulheres disputam para prefeitura em cidades do Amazonas

Política

Marcelo Ramos quer presidência da Câmara dos Deputados

Política

Campanhas de candidatos a prefeito de Manaus não conquistam eleitores

Política

Candidatos do partido de Wilson Lima renunciam participar da eleição

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba as novidades diretamente em seu e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *