Dia a dia

Susam completa 42 dias sem secretário e não tem previsão para nova contratação

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) está sem um titular desde o dia 6 de julho, quando Simone Papaiz foi exonerada – logo após sair da prisão temporária deflagrada pela Polícia Federal (PF) na Operação Sangria, que investiga a compra de 28 ventiladores pulmonares em uma loja de vinhos. Somado a isso, a Secretaria comunica que não há previsão de uma nova contratação.

Nos últimos 42 dias, enquanto a pandemia do novo coronavírus continua fazendo vítimas, o Amazonas segue com o interino à frente da pasta da Saúde, o secretário executivo, Marcellus Campelo – primo da deputada estadual Alessandra Campêlo. “Ainda não há previsão para a escolha do novo titular”, é o que informa a assessoria da Susam ao OAmazonês.

Secom tem titular

No mesmo período, dia 5 de julho,  e devido ao mesmo escândalo de pano de fundo, a Operação Sangria da PF, a ex-secretária, a jornalista Daniela Assayag, da Secretaria de Comunicação (Secom) foi exonerada. Entretanto, a comunicação do governo Wilson Lima ficou na mão da interina, a jornalista Cristiane Mota, por 10 dias, depois, o jornalista Rodrigo Araújo assumiu a Secretaria.

Sobre o autor

@danilos.andrade, formado em jornalismo pela Faculdade Boas Novas (FBN). Apaixonado por arte gráfica, audiovisual e rádio. Sócio e repórter do portal Oamazônes.
Publicações relacionadas
Dia a dia

Pesquisador da UFAM detecta países modelos em salvar vidas contra a Covid-19

Dia a dia

Governo de Wilson Lima deixa crianças sem atendimentos de urgência e emergência em hospitais, segundo SAPP

Dia a dia

Amazonino lidera nova pesquisa de intenção de votos

Dia a dia

Na pandemia, arrecadação do Amazonas cresce mais de R$ 1 bilhão em comparação com 2019

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba as novidades diretamente em seu e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *