Dia a dia

Deputado Pablo usou a própria mãe para lucrar com dinheiro público, diz PF

De acordo com investigação da Polícia Federal (PF), o deputado federal do Amazonas Delegado Pablo (PSL) – que surfou a onda bolsonarista do “novo” para se eleger em 2018 – usou a mãe, Eda Maria Oliva Souza, e o irmão como “laranjas” para participar do consórcio Engevix-Encalso-Kallas na reforma do aeroporto de Manaus, Eduardo Gomes, como publicou o jornal Folha de São Paulo.

Segundo a investigação, o crime teve início em 2012, mesmo ano em que Pablo, delegado da PF, ganhou o cargo de coordenador de segurança em Grandes Eventos. O que deixou o atual deputado responsável por atuar na Copa do Mundo de 2014 e na Olimpíada de 2016, ambos no Brasil.

A empresa nasce em 2012, ano agitado para a família de Pablo

Sem nenhuma experiência com decoração ou jardinagem, a mãe e o irmão do delegado criaram uma empresa, veja só, em 2012, mesmo ano que Pablo ganha o novo cargo na PF, que receberia R$ 1,2 milhão para plantar mudas no aeroporto.

Ainda segundo a PF, Pablo comandava a empresa sozinho, o que não poderia fazer como agente da Polícia Federal. O serviço, também segundo a polícia, foi pago, mas não foi concluído. Somado a isso, os fornecedores do tal consórcio não receberam nem 10% do valor encaminhado pelo governo para o Engevix-Encalso-Kallas.

A investigação não caiu bem para a popularidade do deputado

O deputado Delegado Pablo nega ter culpa nessa história de laranjas e mudas que levou, em maio, à Operação Seronato. A investigação da PF também fez o político de primeiro mandato desistir da briga pela vaga de prefeito de Manaus, após ter os bens bloqueados, em julho.

Publicações relacionadas
Dia a dia

Pesquisador da UFAM detecta países modelos em salvar vidas contra a Covid-19

Dia a dia

Governo de Wilson Lima deixa crianças sem atendimentos de urgência e emergência em hospitais, segundo SAPP

Dia a dia

Amazonino lidera nova pesquisa de intenção de votos

Dia a dia

Na pandemia, arrecadação do Amazonas cresce mais de R$ 1 bilhão em comparação com 2019

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba as novidades diretamente em seu e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *