Política

Wilson Lima foge da pergunta e Carlos Almeida diz que tira do próprio bolso para pagar advogado

Segundo assessoria, o vice-governador do Amazonas, Carlos Almeida Filho (PTB), encara como “uma questão particular” o processo de impeachment que tramita na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), contra ele e o governador Wilson Lima (PSC). Por isso, o ex-chefe da Casa Civil informa que usa “recursos próprios” para pagar a defesa dele.

Enquanto o vice revela, sem problemas, que paga a própria defesa para evitar o impedimento, o governador escolhe fingir que a pergunta não existe. OAmazonês enviou um e-mail para a assessoria de comunicação do Governo do Amazonas solicitando uma resposta, mas não teve retorno. Assim, outra pergunta surge: será que Wilson Lima vai deixar o requerimento da Assembleia, que também pergunta quem está pagando os advogados de defesa dele, igualmente sem resposta?

Relembre

O deputado Wilker Barreto (Podemos) fez um requerimento, enviado à Mesa Diretora, nesta segunda-feira, 27, para saber quem paga os advogados de defesa dos alvos do impeachment. Isso depois dele se deparar com os advogados “de grife” escolhidos, Wilson Lima chamou Marcus Vinicius Coêlho, ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), e Carlos Almeida buscou o atual vice-presidente da Ordem, Luiz Viana.

Com participação do jornalista Danilo Andrade*

Sobre o autor

@blinkjornalista jornalista formada na Universidade Federal do Amazonas (Ufam), que ama falar de política e perguntar das autoridades aquilo que o público precisa saber. Sócia do OAmazonês e repórter da Rádio Mix
Publicações relacionadas
Política

Deputados arquivam primeira denúncia de impeachment aceita na Assembleia

Política

Para votar o impeachment na quinta-feira, a Ordem do Dia vai ter que ficar para a tarde na Aleam

Política

Susam pagou quase 1000% a mais do que a Norte Serviços Médicos gastou por atendimentos

Política

Em depoimento, ex-secretário do interior da Susam não justifica preços de serviços de 2017

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba as novidades diretamente em seu e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Worth reading...
Comissão tem até 3 de agosto para votar se o impeachment segue ou é arquivado