Política

Justiça determina sequestro de bens de Delegado Pablo, do PSL, acusado de corrupção e lavagem de dinheiro

A Justiça Federal no Amazonas determinou o sequestro de imóveis do deputado federal Delegado Pablo (PSL). Eleito em 2018, na onda de apoio a Jair Bolsonaro (sem partido), o parlamentar é acusado de corrupção passiva, crime contra a ordem tributária e lavagem de dinheiro. Ele foi alvo de operação da Polícia Federal, em maio deste ano.

Delegado licenciado da Polícia Federal, o deputado é suspeito de ter utilizado seu cargo na corporação para praticar atos ilícitos, como ter se aproveitado de informações obtidas em investigações para viabilizar o agenciamento de venda de uma empresa para sua mãe. Os eventos ocorreram entre 2011 e 2012.

Segundo o Ministério Público Federal, o empresário Daniel Tomiasi teria adquirido uma empresa de Eda Oliva Souza, mãe do deputado bolsonarista, por R$ 500 mil. No entanto, a companhia nunca havia registrado qualquer indício de atividades que justificassem o valor pago.

Após uma série de manobras societárias, a polícia passou a suspeitar que o parlamentar usou familiares para ocultar a destinação de valores ilícitos a outro deputado federal, Pablo Oliva, além de ocultar a propriedade da empresa e usar valores recebidos na construção de uma casa, aponta o MPF.

Publicações relacionadas
Política

Deputados arquivam primeira denúncia de impeachment aceita na Assembleia

Política

Para votar o impeachment na quinta-feira, a Ordem do Dia vai ter que ficar para a tarde na Aleam

Política

Susam pagou quase 1000% a mais do que a Norte Serviços Médicos gastou por atendimentos

Política

Em depoimento, ex-secretário do interior da Susam não justifica preços de serviços de 2017

Inscreva-se em nossa Newsletter e receba as novidades diretamente em seu e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *